bem vindo! html7

PLANOS PARA O FUTURO | PREMIAÇÃO GOVERNOR GENERAL'S PERFORMING ARTS AWARD


A Shine On Tour terminou no último dia 01/abril, e Sarah já foi questionada sobre seus planos para o futuro. Nesta pequena entrevista telefônica, Sarah menciona que por enquanto pretende descansar da última turnê, que durou quase um ano, e cita a gravação de um novo projeto natalino e arrisca até um novo álbum para daqui alguns anos!

Confira a tradução desta entrevista, e também a tradução do discurso da Sarah durante a premiação do Governor General's Performing Arts Award, anunciado na última quinta-feira (ela foi nomeada e ganhou mais esta premiação!).

--
Depois de quase um ano de turnê, a cantora e compositora canadense Sarah McLachlan planeja descansar em Vancouver durante os próximos anos.

"Estou em casa, e estou ficando em casa agora", diz McLachlan, que tem duas filhas de idades 13 e (quase) 8 anos, em uma entrevista telefônica. "Sinto que a faixa etária dos 13 aos 17 são anos delicados, e preciso ficar em casa para manter o foco e ser mãe."

McLachlan esteve em turnê desde maio do ano passado, com seu álbum "Shine On", que recentemente garantiu a ela um nono Juno Award na carreira. A ganhadora de três Grammys tem algumas apresentações pontuais em sua agenda, mas somente isso. "Provavelmente irei liberar outro álbum natalino em algum momento, então vou começar a compilar músicas e descobrir como produzi-las. Mas de novo, será tudo de casa", ela diz. "E um álbum natalino trata-se de um pequeno parêntesis (na agenda), então mesmo se eu chegar a promovê-lo, uma turnê seria algo que duraria seis semanas".

Enquanto isso, ela planeja continuar compondo.

"Vou lançar um álbum em três ou quatro anos, provavelmente -- ou talvez não", ela diz. "Talvez eu só libere as músicas quando elas surgirem. Todo o processo para gravar um álbum, mesmo que eu seja old-school e ame produzir um álbum, caminham conforme o dia-a-dia".

Ela diz que sua escola em Halifax teve grandes programas de música e artes. E seus pais, percebendo suas habilidades criativas e artísticas com tão pouca idade, matriculam-na em aulas particulares.

"Música e educação artística ajudam a definir a cultura", diz McLachlan, que fez deste o ponto principal de seu discurso na premiação do Governor General's Performing Arts Award, anunciado nesta última quinta-feira.

"É muito importante continuar lutando para ter a arte nas escolas, e também como sendo uma coisa relevante na sociedade", McLachlan disse em uma entrevista por telefone, destacando "o quanto é importante para as crianças serem capazes de aprender e pensar criativamente para a formação intelectual". "Eu acho que a música e a arte são grandes caminhos a serem explorados, para descobrirmos nosso lugar no mundo e nossa conexão com o nosso próprio centro emocional e com outros mundos emocionais.".

McLachlan é uma das cinco pessoas ganhadoras do Governor General's Performing Arts Award deste ano. Os outros ganhadores são: o compositor Walter Boudreau, o cineasta Atom Egoyan, a atriz Diana Leblanc e o ator R.H. Thomson.

McLachlan, baseada não somente em sua própria experiência pessoal em Vancouver, sabe como a educação musical pode ser valiosa. Ela testemunhou a influência de tal educação por meio de suas duas filhas (com 13 e (quase) 8 anos) e por meio da Sarah McLachlan School of Music, em Vancouver. Fundada há 13 anos, a escola oferece um programa extra-curricular gratuito para centenas de crianças de Vancouver em situação de risco.

"Eu acho que a música é uma bela ponte para as pessoas ouvirem e compreenderem o outro", disse ela. "E é muito imperativo, ainda mais nos dias de hoje, quando os computadores e a tecnologia são tão comuns em nossa sociedade."

McLachlan disse que estava se sentindo "incrível, emocionada, envergonhada e um pouco surpresa" com a recente premiação. "É um pouco como quando  participei do Canada Order. Eu me sinto como 'Mas não estou pronta ainda. Não deveria merecer isso quando estivesse com 70 anos?'", acrescentou ela com risos. Aos 47 anos, McLachlan já lançou oito álbuns de estúdio (o último foi o "Shine On"), ganhou três prêmios Grammy e nove Junos.

Ela disse que uma das coisas de que mais se orgulha é ser fundadora do festival de música Lilith Fair. "Quando fizemos a Lilith, eu e muitos outros artistas fomos lançados para uma atmosfera diferente. Foi um caso de força nos números. Juntos nós unimos muito mais pessoas."

O festival também cumpriu o seu desejo de fazer parte de algo maior que si mesma e mostrou-lhe "o poder das pessoas que vêm junto e ser parte de algo importante", acrescentou.

"Não foi nada planejado, e isso faz parte da beleza da coisa", disse McLachlan. "Não foi nada do tipo 'Nós vamos definir e mudar o mundo, e estamos indo criar esta grande coisa.'. Foi como, 'Eu acho que seria muito divertido tocar com um grupo de outras mulheres músicas. Por que não?'. Então, quando as pessoas se começaram a dizer, 'Bem, porque você não pode', para mim, isso só adicionou combustível na fogueira. É como, 'Você está me dizendo que eu não posso fazer isso? Por que diabos não? Você diz que as pessoas não vão participar só porque duas mulheres estão tocando no mesmo palco?' É ridículo. E nós certamente provamos que estavam errados."

A premiação Governor General's Performing Arts Award foi fundada em 1992, e é concedida aos canadenses cujas realizações são consideradas uma inspiração para enriquecimento cultural do país,

A cerimônia de gala em honra aos ganhadores deste ano será realizada no National Arts Center, em Ottawa, no dia 30/maio.
--

# Compartilhe